31 de dezembro de 2012

Feliz Ano Novo!!!

 
       "Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial. Industrializou a esperança, fazendo-a funcionar no limite da exaustão. 
       Doze meses dão para qualquer ser humano se cansar e entregar os pontos. Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez com outro número e outra vontade de acreditar que daqui para adiante vai ser diferente. 
       Para você, desejo o sonho realizado. O amor esperado. 
A esperança renovada. 
 
       Para você, desejo todas as cores desta vida. Todas as alegrias que puder sorrir, todas as músicas que puder emocionar. 
       Para você neste novo ano, desejo que os amigos sejam mais cúmplices, que sua família esteja mais unida, que sua vida seja mais bem vivida. 
       Gostaria de lhe desejar tantas coisas. Mas nada seria suficiente para repassar o que realmente desejo a você. Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos. Desejos grandes e que eles possam te mover a cada minuto, rumo à sua felicidade!”.  Drummond




Beijos luminosos

E nem só de ganhos vivemos nosso 2012

            Oscar Niemeyer nos deixou esse ano. Aos 104 anos, Oscar morreu devido à infecção respiratória.



“Se é certo - como acredito - que nós, homens, inventamos a vida, o mundo imaginário em que habitamos, Oscar Niemeyer é um dos que mais contribuíram para isso, inventando uma arquitetura que parece nascida do sonho e, com isso, nos ajuda a viver.” Ferreira Gullar
   
       Perde a arquitetura brasileira, e sinto muito mais ela não será mais a mesma. Com mais de 600 projetos arquitetônicos, Oscar ficou conhecido no mundo todo por suas obras que tem como característica básica o uso ousado e habilidoso de curvas. 
       Lançou um livro em 2011 intitulado "As igrejas de Oscar Niemeyer" (Editora Nosso Caminho) mesmo sendo ateu convicto e selecionou fotos e desenhos das 16 obras religiosas, entre capelas e igrejas, que realizou ao longo de sua carreira. 




       Em pesquisa no YT achei o trailer do doc "A vida é um sopro" e descobri que Deus quando criou o mundo brincou de Niemeyer! ahauahua       
       É delicioso observá-lo falar. Sou fã de vozes, admito. Ainda mais vozes carregadas de inteligencia. Uma girl que é muuuuuito inteligente e também fã de Niemeyer fez um post em seu blog sobre o divo da arquitetura. 
         Post da Fernanda 
       
       Para quem é fã tem que entrar no site que é moooito lindo gente! eu amei! 

        http://www.niemeyer.org.br/

      “Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de Einstein.” Oscar Niemeyer

Pois se achegue sinhô Rei!

“Lá no meu sertão pros caboclo lê Têm que aprender um outro ABC O jota é ji, o éle é lê O ésse é si, mas o erre Tem nome de rê” 
 ( ABC do Sertão – Luiz Gonzaga)

       Luiz Gonzaga, O rei do Baião, mudou o rumo da musica popular brasileira ao introduzir os ritmos do sertão no cenário musical. Lançou-se ao Brasil com vestimenta característica do cangaceiro e boiadeiro nordestino.
       Falar de Luiz Gonzaga é falar de minha infância. Quando criança ouvia o vinil que tenho aqui  e adorava cantar, dançar e rir das músicas #éserio . Achava curioso letras como “Vem cá, cintura fina, cintura de pilão; Cintura de menina, vem cá meu coração”  ou “Eu quero um ovo de codorna pra comer”  principalmente pq  não sabia que existia codorna. #fail.



       Gozagão morreu em 2 de agosto de 1989 aos 77 anos vítima de um parada cardiorrespiratória. 
       No ano de seu centenário, o filme  “Gonzaga- De pai pra filho” teve sua estréia nacional no dia 26 de outubro, filme esse dirigido por Breno Silveira ( de Os dois filhos de Francisco), tendo Nivaldo Expedito de Carvalho, conhecido como Chambinho do Acordeon, como Gozagão e Júlio Andrade como Gonzaguinha, entre outros.

Segue abaixo o trailer do filme que eu estou curiosa pra ver por sinal




E gente! Em Recife, existe um Memorial Luiz Gonzaga, com acervo musical, áudio-visual, iconográfico, etc.. e é aberto ao público de 2ª  a 6ª  das 09 as 17 horas no endereço:

Pátio de São Pedro, Casa 35
Bairro de São José
Recife – Pernambuco
Fones: (81) 3232.2965 e 3232.295


      O site do Memorial Luiz Gonzaga para quem quiser se esbaldar, mas, que assim como eu, mora longe de Recife.


Beijos


Retrospectiva - parte 2

“Sou um menino que vê o amor pelo buraco da fechadura. Nunca fui outra coisa. Nasci menino, hei de morrer menino. E o buraco da fechadura é, realmente, a minha ótica de ficcionista. Sou (e sempre fui) um anjo pornográfico (desde menino).” Nelson Rodrigues

           Na segunda parte dessa retrospectiva, vamos falar sobre Nelson Rodrigues, que este ano faria 100 anos.

Nascido em Recife no dia 23 de agosto de 1912, Nelson Falcão Rodrigues foi o quinto de catorze filhos. Mudou-se para o Rio de Janeiro ainda criança com seu pai, Mário Rodrigues, perseguido político na época, ex- deputado federal e jornalista.
            Era retraído e leitor compulsivo de livros românticos do século XIX. Nesta época ocorreu também para Nelson a descoberta do futebol, uma paixão que conservaria por toda a vida e que lhe marcaria o estilo literário. Em 1920, Nelson Rodrigues, aos 13 anos, começou a trabalhar no Jornal A manhã , fundado pelo pai, na seção de polícia, sendo alguns casos utilizados mais tarde em suas obras de ficção. Em 1928, com o providencial auxílio financeiro do vice-presidente Fernando de Melo Viana, Mário fundou o diário Crítica, onde Nelson trabalhou  como cronista esportivo.
Jornalista, escritor, cronista e apaixonado por futebol, Nelson Rodrigues conquistou seu lugar na literatura nacional com seus textos, crônicas esportivas, pseudônimos, produzidos em sua famosa máquina de escrever.



Nelson morreu em 21 de dezembro de 1980,  devido à complicações cardíacas e respiratórias.
Comemorando o centenário de Nelson Rodrigues, o programa Agenda  da emissora Rede Minas apresentou um especial lindoooo dividido em 3 partes.
Segue os links:


Em janeiro deste ano foi aberta a exposição Nelson Brasil Rodrigues – 100 anos do Anjo Pornográfico – com um amplo acervo de fotos, textos e objetos pessoais que revelam um pouco mais da vida e da obra do escritor teatral. A mostra estará em cartaz na Funarte, no Rio de Janeiro, durante todo o ano.  (Fonte: http://www.cultura.gov.br/site/2012/08/23/centenario-de-nelson-rodrigues/)

Funarte Rio:
Rua da Imprensa, 16 – Centro 
Rio de Janeiro - RJ,
Cep: 20030-120
Tel: (21) 2532-7144

Beijos da Luci

E é dada a largada!


A partir de hoje, 31, vamos iniciar a Semana Comemorativa do blog que faz 1 aninho dia 05 de janeiro. Será uma semana  com  poesia, prosa, fotografia, e musica. 
Porém, contudo e, entretanto, queria primeiro agradecer à Fernanda que  me deu uma força e deu uma repaginada no blog, e que ficou lindooooo de viver concordam?
 :* pra Fernanda!

E é dada a largada!!!

Sendo este o ultimo dia do ano, copiemos o resto do mundo façamos uma pequena retrospectiva deste ano que nos deixa e que será dividida em 4 partes.
E pra começar falemos da diva, mais conhecida como A Guerreira, Clara Nunes!

Clara Francisca Gonçalves Pinheiro ou simplesmente Clara Nunes, nasceu dia 12 de agosto de 1942 no distrito de Cedro, na época pertencente a Paraopeba, interior de Minas Gerais. Em 1952, Clara venceu um concurso de canto em sua cidade interpretando “Recuerdos de Ypacaraí” tendo como prêmio um vestido azul.  Por volta de 1957 Clara mudou-se para Belo Horizonte onde, algum tempo depois,  conheceu o violonista Jadir Ambrósio que, admirado com sua voz, levou-a a cantar em  programas de rádio no qual se apresentou com o nome de Clara Francisca. 
            Em 1960, adotou o nome Clara Nunes por influência do produtor musical Cid Carvalho. Em 1965, ela passou por um teste como cantora na gravadora Odeon, onde registrou pela primeira vez a sua voz em um LP. O disco foi lançado pela Rádio Inconfidência e contava com a participação de outros artistas, todos da Odeon.
No ano seguinte, Clara foi contratada pela mesma gravadora onde lançou o primeiro LP oficial, "A Voz Adorável de Clara Nunes" que foi um fracasso comercial. Em 1968, Clara Nunes gravou "Você Passa e Eu Acho Graça", seu segundo disco na carreira e o primeiro onde cantaria sambas. A faixa-título foi seu primeiro grande sucesso radiofônico. Depois disso Clara Nunes se tornou um grande sucesso, participando de vários festivais e gravando Lp’s de grande sucesso e se tornou a maior sambista de todos os tempos.



Neste ano Clara Nunes completaria 70 anos,  e várias mídias fizeram homenagens À Guerreira  que lutou contra preconceitos e tabus, e que deixou-nos um acervo cultural maravilhoso.




O Canal Brasil, em dezembro deste ano, lançou um documentário, dividido em 5 partes, sobre Clara Nunes. A seguir outros links do documentário:






Adorei conhecer Clara Nunes!

 Beijo da Luci

23 de dezembro de 2012

Clássico = Reticências = #amomuitotudoisso




        Depois de algum tempo estou de volta com um post musical clássico que eu amo e que marcou muito a minha adolescência. Sim, é um das minhas reticências! :D


É realmente uma música marcante não é? 


    Em tempos de Roberto Carlos cantando Ai se eu te pego #indignada, Pearl Jam é um clássico memorável que tem seu valor inestimável e sem data de vencimento. ;)





 And now!

  Uma salva de palmas, um bolo com velas e um coro cantando parabéns pro Eddie Vedder, vocalista da banda, que faz aniversário hoje, dia 23 de dezembro.  Deus abençoe essa voz rouca que todo mundo ama!  

       
       Segue o link da playlist lindaaa da Radio Uol.

      Para quem quiser saber mais sobre Pearl Jam segue link do site e  das redes sociais.



Beijos Clássicos.