10 de janeiro de 2015

{Entrevista} Valter Pires, pintor.


   Oi gente! Hoje é o ultimo dia de postagens da semana comemorativa. Desde já agradeço minhas BFF Leidiane e Roberta por brincarem de festejar comigo! Vocês são uns docinhos sabiam?

   E pra fechar as comemorações com chave de ouro vou apresentar pra vocês a primeira entrevista do blog. Dá licença que eu vou alí ser chique e volto num segundo. #mitida hahahaha Agradeço o Valter que aceitou prontamente a dar essa entrevista.

   Com vocês, Valter Pires.


 Valter Pires
1. Nos fale um pouco sobre você: seu nome, quantos anos têm e onde nasceu.


Olá amigos, meu nome é Valter Pires Silva, tenho 35 anos de idade, sou filho de João Francisco da Silva e Maria Aparecida Pires Silva e irmão de Vinícius Pires Silva. Nasci em Campo Belo – MG e moro em Cristais desde meu nascimento.


2. Quando começou seu interesse pela pintura?


O interesse pela arte nasceu em meu coração quando tinha 21 anos de idade.


3. Você estudou arte oficialmente (numa faculdade, por exemplo) ou a arte é algo que já nasceu com você?

Não tenho formação acadêmica em artes, sou auto-didata, a “arte me descobriu”, mas pretendo futuramente buscar uma formação acadêmica em artes.

4. Você já trabalhou com outros artistas? Se não, você tem vontade? Com quem?


Em alguns momentos de minha vida conheci muitos outros artistas plásticos, mas ainda não tive a oportunidade de trabalhar com alguns deles. Tenho vontade de participar de Workshop com José Rosário, Clóvis, Jesus Ramas e Claudio Vinícius. Mas sei que em outro momento poderei realizar esta vontade.


5. Qual técnica você usa?


O meu estilo é acadêmico mas costumo realizar trabalhos abstratos e figurativos. E a técnica é óleo sobre tela e também acrílica e mista.


6. Quais são as técnicas que você considera mais fáceis ou mais difíceis?

Pintar com tinta acrílica traz um pouco de dificuldade pois a tinta seca rápido, mas pintar rostos requer uma atenção maior.

7. Qual foi a maior dificuldade que você teve quando decidiu ser artista?


A maior dificuldade que tive ao descobrir o dom da arte em minha vida foi a aquisição dos materiais, pois na época não conhecia nenhum lugar perto que pudesse me fornecer. Logo os materiais foram comprados em Belo Horizonte. Mas hoje tudo está mais fácil em relação aos materiais.


8. Você consegue viver só de arte ou tem que fazer algo para complementar?


No Brasil o mercado de artes vive momentos de altos e baixos, atualmente estou num momento bom graças a Deus, estou tendo muitas encomendas e alguns outros convites para expor em outros lugares. Estou trabalhando em uma Fábrica de Costura de nome H2M como auxiliar contra mestre.



9. Você já teve seu trabalho exposto dentro e fora do país. Conte-nos como foi receber o convite para expor no XIX Circuito Internacional de Arte Brasileira.


A exposição na Europa foi algo muito importante em minha carreira, foi um presente de Deus, uma experiência inesquecível. Agradeço ao Colege Arte, à Iolanda Gontijo, a curadora, amiga e artista Virginia Peloso e ao amigo e artista Hélcio Félix. Agradeço também a minha família e amigos pelo apoio. E neste ano de 2015, em setembro, estarei mostrando meus trabalhos juntamente com outros artistas na França e Portugal.

10. Essa foi sua primeira exposição?

Não. Já participei por duas vezes de exposições em minha cidade, mas em 2014, em meados de julho, fui convidado a participar do XXVIII Salão de Artes Plásticas na cidade de Arceburgo, Minas Gerais. Foi um momento muito importante e ultimamente fui convidado a mostrar meus trabalhos em Londres no Reino Unido na Clerkenwell Gallery; em Viena, Áustria na Lai (Latin American Institute).

11. Existe algum artista que lhe inspire?

Sim um grande artista. O maior de todos, Deus. Basta olharmos para dentro de nós e ao nosso redor para percebermos isso.

12. Qual sua maior inspiração como pessoa?

Meus pais João e Maria Aparecida.

13. Você pratica outro tipo de arte?
Não.

14. Como você divulga seu trabalho?

Divulgo através de cartões e meios de comunicação, no momento estou usando muito o facebook para realizar o trabalho de divulgação.

15. Você tem alguma obra ou artista preferidos? Por quê?


Sim, muitos. Monet, Michelangelo, Cezanne,Renoir, Leonardo Da Vinci, Van Gog, mas tenho uma admiração muito grande por Leonardo Da Vince. Gosto muito de suas obras a Monalisa e a Virgem das Rochas.


16. O que você diria pra quem quer viver de arte num país como o Brasil?

É desafiador, mas é muito prazeroso retratar o mundo a nossa volta, deixar algo de você impresso em uma tela. Por isso busque sempre aquilo que te faz feliz e realizado. Eu posso dizer que eu estou realizado na arte. Gosto muito de pintar, aprender nossas técnicas, corram atrás de seus sonhos e entrem pelas portas que se abrirem e busquem a felicidade.

17. Deixe um recado pros leitores do blog.

Gostaria de agradecer a amiga Lucila Eliazar Neves pela oportunidade e pelo convite. Uma grande pessoa e grande profissional. Agradeço também aos leitores do Reticências pelo carinho e atenção.



8 de janeiro de 2015

Propulsão de uma pipa de palavras



O apanhador de desperdícios


Uso a palavra para compor meus silêncios.
Não gosto das palavras
fatigadas de informar.
Dou mais respeito
às que vivem de barriga no chão
tipo água pedra sapo.
Entendo bem o sotaque das águas
Dou respeito às coisas desimportantes
e aos seres desimportantes.
Prezo insetos mais que aviões.
Prezo a velocidade
das tartarugas mais que a dos mísseis.
Tenho em mim um atraso de nascença.
Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância de ser feliz por isso.
Meu quintal é maior do que o mundo.
Sou um apanhador de desperdícios:
Amo os restos
como as boas moscas.
Queria que a minha voz tivesse um formato
de canto.
Porque eu não sou da informática:
eu sou da invencionática.
Só uso a palavra para compor meus silêncios.

Manoel de Barros





7 de janeiro de 2015

{Convidada} Eu sinto muito





A você que um dia fez parte da minha vida e que hoje não faz mais eu realmente sinto muito...

EU SINTO MUITO por todas as vezes que as minhas palavras foram rudes quando elas deveriam ter sido gentis
EU SINTO MUITO por todas as lágrimas que te fiz derramar quando eu deveria te fazer sorrir.
EU SINTO MUITO pelas vezes que não atendi seus telefonemas pois só queria um pouco de espaço.
EU SINTO MUITO por ter exigido de você perfeição quando eu mesma não era perfeita.
EU SINTO MUITO por ter me colocado no lugar de mãe quando eu deveria ter sido apenas uma irmã.
EU SINTO MUITO por não ter chorado quando você partiu para um país estranho pois naquele momento estava sendo forte por nós duas.
EU SINTO MUITO por não ter compreendido quando sua vida e costumes mudaram.
EU SINTO MUITO por ter traído a sua confiança quando eu deveria ter mantido sigilo de tudo.
EU SINTO MUITO pelo caos que eu causei a sua vida quando deveria ter levado paz.
EU SINTO MUITO por não ter sido uma boa amiga e com isso ter me tornando uma estranha para você.
EU SINTO MUITO pelos momentos bons que tivemos terem se transformado em borrões do passado.
E EU SINTO MUITO por ainda ter esperança sobre a nossa amizade, mesmo sabendo que tudo chegou ao fim.

____________________________________________________________

Roberta Jones é Sul-Mato-grossense, enfermeira apaixonada pela profissão. Tem uma página no facebook chamada Tudo o que eu sinto. É apaixonada por livros principalmente os livros da saga Irmandade da Adaga Negra sem contar o Wrath. E escreve lindos poemas concorda?

6 de janeiro de 2015

{inspiração} O poeta Tony Luiz


       A Patrícia e a Priscila lá d’O Barquinho Cultural me apresentaram a história do Antonio Luiz Junior, ou simplesmente Tony Luiz que elas conheceram durante um passeio na Avenida Paulista, centro de São Paulo.  

Foto por Alessandra Amato


ROCHAS

A rocha não se moveria,
Não chuta, não adianta,
Não se convenceria.

A rocha não saberia,
Não fala, não xinga,
Não lhe ouviria.

Tony Luiz



       Com o livro intitulado Poemas Inéditos ele vende e promove seus poemas  todo fim de semana nas proximidades do MASP. 





Então eu estou aqui
e você também
me permita ser o seu espelho essa noite

e cantar em mim o teu encanto
tua estranheza e teu espanto
como quem sabe no fundo
que não há distancia nesse mundo
pois somos uma só alma
me permita ser esta noite
a voz que te canta e te encanta de si
que te faz sentir e parar
como quem volta pra casa
e resolve se amar.

Tony Luiz



CORES

O verde e o vermelho anunciam:
A vida é uma piada nua;
A palavra, um calvário enfeitado.
Serei cego da língua:
Precisamos dessas linhas?
Quero uma comparsaria:
Agarrar um deserto numa flor;
Revelar a cor, o detalhe, 
O vento extrovertido
Ou o corpo do lenço perdido;
Pois a palavra mundo não gira, 
A cor é um planeta girando.
Um ponteiro perdido que gira.
Tony Luiz

     Pra quem quiser entrar em contato  com o Tony Luiz segue o email:  tonyluiz1956@hotmail.com



5 de janeiro de 2015

Sobre a forma de amar







Língua

Se sotaques fossem palpáveis
eu adoraria saber qual a forma tem o seu.
Se você fosse mais presente
queria sua língua enlaçada à minha.
Com suas mãos segurando meu rosto,
contidamente apaixonado,
veriam a contemplação dos nossos seres
ocupando o mesmo espaço.
Sua respiração me lembra as canções de Jorge Vercillo.
Dançamos de pijamas na sala de estar aquela tarde.

Lucila Eliazar




{Convidada} Playlist de férias/verão/diversão





      Música é mesmo uma coisa mágica, né? Acho que é a forma de arte que mais mexe comigo. Quando coloco minhas bandas favoritas pra tocar, viajo no tempo. Me transporto, mudo de humor. Música me dá vontade de viver mais intensamente! Principalmente quando uma guitarra soa alto. Buuut, o verão chegou (eu não gosto muito de sol, bronze e blábláblá), mas o que importa mesmo é que as FÉRIAS também chegaram e dá pra botar as pernocas de fora e ficar de preguiça como se não houvesse amanhã. \O/
      Como não sou muito adepta aos dias ensolarados e quentes (Gesuis! Me abana), ouvir músicas bacanas e descontraídas me ajuda a ficar de alto astral. Até me atrevo a dançar um pouquinho. Mas só um pouquinho. Pq Taylor Swift e eu, somos intimas na total falta de ritmo e balanço natural dos quadris.
        Preparei uma playlist com músicas que me inspiram a curtir os dias de sol.

1- Rita Ora - I Will never let you down

Além de essa ser uma das músicas ( no momento ) que minha filha mais curte, eu tô meeega num momento Rita Diva Ora de ser.



2- Yggy e Rita Ora - Black Widow

Quando ouço essa música já começo logo a me sacudir.



3- Katy Perry - This is how we do

Não sou fã da Katy (me julguem) e não gosto da maioria das músicas dela. Mas essa, além de ter o clipe lindo, é bem legalzinha.



4- One Direction - Steal my girl

Essa música. Ah! Essa música. Ela me faz ter vontade de sair pulando e cantando e gritando.



5- Jason Derulo - Wiggle

Pq eu aaaaaaamo o rebolado dele. E a voz, é claro!



6- Gavin DeGraw - Best i Ever Had

Um dos cantores que mais AMO ouvir.



7- Taylor Swift - Shake it off

E claaaaaro que não poderia faltar essa. Já que falei tanto no gingado dela.



8- The Wanted - We on the night

Essa música tá na play do ano passado, mas ela é tão diva, mas tão diva, mas tão diva, que dá pra ouvir até o fim da vida.



9- Westlife - When your looking like that

Essa é a música que mais me agiiiiiiiiiiita. Essa música me enlouquece. Mas eu divido a culpa desse efeito com Kian Egan.



10- Kodaline - Honest

Siiiiiim! Pq quando eu fico cansada de todo esse requebrado eu ouço ozomi que me fazem relaxar com suas vozes perfeitas.



Ficou com vontade de dançar?

_______________________________________________________

Leidiane Bueno é goiana, dona do blog O Castelo de Vidro, está cursando o ultimo ano de Hotelaria (ai a monografia!). É mãe da Natallye, esposa do Hezrom. Ama a Donatela, futebol e fórmula 1, os livros, os personagens deles, o Vishous e o Jax. 

Sobre as novidades e comemorações



      Oi gente! Bom dia, boa tarde ou boa noite! :p Primeiramente, Feliz Ano Novo! Segundamente, vocês já perceberam que layout do blog foi atualizado e a tempo de comemorar o aniversário de três aninhos! Esse ano estou disposta a viver novas experiências então resolvi largar de mimimi criar vergonha na cara e fazer coisas que sempre tive vontade de fazer aqui no blog.
     Além da mudança do layout, criei uma playlist no grooveshark pro blog. Tem também duas novas seções, #aophotoaday e 101 coisas em 1001 dias, que serão atualizadas em breve.
     Dito isto, falemos desse dia de festa! Parece que foi ontem que eu fiz meu primeiro post! E já são 3 anos!!! Eu aprendi/to aprendendo o que é ter um blog e principalmente a ser fiel as minhas idéias. Decidi que tem que ser especial! Então a comemoração vai ser prolongada para a semana inteira!
      Esse blog sempre teve o intuito de inspirar as pessoas com a poesia das coisas. E como existem muitas pessoas que me inspiram, decidi convidar algumas delas para comemorar comigo. Brigada gentem! =x Não posso dizer mais nada!

Beijos,
Eu ;)