31 de janeiro de 2016

Carta a um novo amigo*


Fonte: Tumblr

Caro 2016,

     Bem vindo! Eu me demorei em recebê-lo por puro medo. Depois de provar de anos ranzinzas e taciturnos, seu predecessor provou ser doce e gentil. Não me entenda mal. Os anos anteriores foram ótimos no quesito aprendizado, mas também foram um tanto cruéis me negando em algumas ocasiões qualquer vislumbre de uma respiração profunda e despreocupada. 
   Não se preocupe em se apresentar cheio de frufrus e lantejoulas. Venha simples e confortável. Acredite quando eu digo que você está em casa. Arrumei roupa de cama nova e um quarto limpo e arejado com vista linda para o horizonte. Você não tem por hábito dizer suas preferências ao dono da casa, mas espero poder alimentar suas expectativas e quem sabe surpreendê-lo. 
    2015 deixou alguns itinerários para que pudesse recebê-lo melhor, mas deixei a janela aberta e um vento forte levou algumas anotações e parte dessa papelada. Então pode acontecer de eu ficar um pouco perdida, mas obviamente haverá esforço de minha parte em resolver essas pequenas questões.
   Ainda faltam alguns detalhes, mas com o tempo pretendo colocar um pouco de cor nas suas paredes, fotos e alguns vasos de flores que eu pretendo plantar e outros que pretendo trazer da floricultura da cidade. A TV já está apostos com alguns dos filmes antigos que você pediu. Ao lado da cama tem alguns clássicos da literatura que talvez você goste.
   Conte comigo nas horas de aperto. Pretendo usar de poesia para que seus dias sejam o mais agradáveis possíveis. 

Com amor,
Lucila


____________________________________
* Esse texto faz parte do Projeto Escrita Criativa



Nenhum comentário:

Postar um comentário